06 novembro 2008

Já chegamos á Madeira ou quê?


Como dizia o meu pai, quando se zangava: “Mas já chegamos á Madeira ou quê?!”. Está tudo maluco? Mas nós agora somos uma República das Bananas onde tudo é permitido? Será que esta coisa do “fui eleito pelo voto do povo” serve de justificação para se faltar ao respeito ás pessoas, ás instituições, ás organizações, á democracia, ao país?

Deve fazer-se deste caso um exemplo nacional. Deve punir-se este deputado exemplarmente. Não se deve ficar apenas pela expulsão da Assembleia Regional, deve-se castigá-lo na praça pública (leia-se na opinião pública), para que todos saibam que a nossa democracia não tolera cenas deste tipo.

Se deixarmos passar em branco um caso destes, vamos estar a abrir um gravíssimo precedente para que outros possam degradar ainda mais a nossa política, a nossa democracia (que já não está muito bem de saúde).

3 comentários:

AP disse...

Se este caso não for devidamente punido fico com vergonha de ser português, já que cenas dessas nem em países do 3º mundo!

Luis Melo disse...

Infelizmente, e como era de prever, os socialistas mais uma vez destroem a democracia e defendem o deputado do PND.

Rui Nuno disse...

Não é duvida que a atitude deste senhor deputado é no minimo deplurável e ronda a insensatez. No minimo alguém que eleito pelo povo, com o intuito de o representar e fazer valer os seus direitos, deveria utilizar argumentações que não lembrassem épocas de verdadeira chacina....
Ainda que discurso da polica levada a cabo pelo 'Rei' da Madeirense, ~entendo que a mesma esteja longe da pratricada pelo Adolfo.....