21 junho 2009

Superliga "incompetente-mor": 3 pontos para Lino

A notícia de que a decisão final sobre o TGV ficaria para o próximo governo, foi a medida mais inteligente que tomou este governo (a seguir à substituição de Correia de Campos). Ainda assim, peca por tardia e por apenas ter sido tomada em consequência dos resultados eleitorais, o que prova que não foi por sensatez, mas por taticismo eleitoral.

De qualquer forma, é preciso mesmo saber se os compromissos até agora tomados, não implicam grandes indeminizações, caso o projecto seja abandonado. Já aconteceu o mesmo recentemente com outras obras que foram abortadas.

Também a propósito do TGV, ao contrário de alguns notáveis, não sou a favor da suspensão do projecto. Sou totalmente contra a sua realização. Só pode pensar em TGV quem, das duas uma: ou nunca andou nem sabe o que é o Alfa Pendular, ou vai beneficiar (financeiramente) com a realização desta grande obra.

Já agora, e por causa desta certeza em Abril 2009, o Ministro Mário Lino leva mais 3 pontos para a Superliga "incompetente-mor"

8 comentários:

Eht Refrus disse...

Obrigado Luís pelo comentário. O primeiro do blog :). Concordo inteiramente consigo. Aliás, após a publicação do "Manifesto" os construtores já vieram à praça informar que estão já grandes investimentos em jogo. Este projecto já vai torto e viciado. Adivinho (?) que por esta altura seja inevitável os atrasos nas obras e os custos associados ao TGV deixaram de ser credíveis... No entanto coloco-me a questão se não será mais prejudicial abandonar o projecto? A ver vamos. Bem haja. Liberdade Sempre. ps-ainda me recordo do 1º levantamento topográfico do Cais das Colunas, em Lisboa, há mais de uma década, no qual trabalhei como assistente de campo :). Abatimento de terras no reordenamento paisagistíco da Expo98, tapete de alcatrão do A8, etc... Belas obras essas que também foram...

Eht Refrus disse...

Obrigado Luís pelo comentário. O primeiro do blog :). Concordo inteiramente consigo. Aliás, após a publicação do "Manifesto" os construtores já vieram à praça informar que há já grandes investimentos em jogo. Este projecto já vai torto e viciado. Adivinho (?) que nesta altura já será inevitável os atrasos nas obras e os custos associados ao TGV deixaram de ser credíveis... No entanto coloco a questão se não será mais prejudicial abandonar o projecto? A ver vamos. Bem haja. Liberdade Sempre. ps- Ainda me recordo do 1º levantamento topográfico do Cais das Colunas há mais de uma década, no qual trabalhei como assistente de campo :), o abatimento de terras no reordenamento paisagístico na Expo98, o tapete da A8, etc...

Anónimo disse...

Nao ha duvida de que e um perfeito idiota.
Entao concorda com a medida de deixar a decisao para o proximo Governo, mas mesmo assim foi uma pessima decisao do Ministro!!!
Francamente..
Um verdadeiro absurdo.

Mais 6 pontos para o Luis Melo para a Super-liga IDIOTA-MOR.
Classificacao:
1-Luis Melo 88 pontos
2-Emplastro 22 pontos

Quer-me parecer que vai ser como o FCP - vai ganhar esmagar a concorrencia...

Luis Melo disse...

Caro Eht Refrus,

Não faltam investimentos "desses" neste país. Infelizmente. Por isso estamos assim, atrasados em relação aos nossos colegas da UE.

Caro Anónimo,

Folgo ver que continuo a diverti-lo. Gosto de fazer alguma coisa pelos infelizes. Dou sempre uma moedinha e dois dedos de conversa a um indigente infeliz que anda sempre lá perto de casa. Faço o mesmo por si, publicando os comentários e perdendo tempo a responder-lhe.

Daniel Santos disse...

concordo com a ligação Lisboa/Madrid.

Ricardo Ferreira disse...

Quando vi esta superliga, até achei que fosse alguma coisa séria.

Puro engano.

Os principais incompetentes não estão lá. Mas eu dou uam ajudinha:

Manuela Ferreira Leite
Paulo Rangel
Aguiar-Branco
Paulo Portas
Santana Lopes
Durão Barroso
Dias Loureiro

Rui Figueiredo Vieira disse...

É certo que o actual momento de fim de ciclo não aconselha grandes iniciativas de fundo, o inicio de grandes projectos. Seja como for, continuo a pensar que se não realizar-mos estes projectos, vamos perder os fundos comunitários para o efeito, sendo que futuramente serão incertos. É uma questão de modernizar o país, certo é que na minha optica isso traria mais investimento externo, logo criação de postos de trabalho, logo criação de riqueza. cumprimentos

Anónimo disse...

Para um paladino da democracia gostaria que este meu comentário fosse publicado.

http://dossiers.publico.clix.pt/noticia.aspx?idCanal=1093&id=1174351

Anselmo Miranda