25 março 2009

Superliga "incompetente-mor": Maria de Lurdes ataca

João Pedroso, irmão de Paulo Pedroso (ex-ministro de António Guterres) foi contratado pelo Ministério da Educação, em 2005 e 2007, para sistematizar, a legislação sobre Educação publicada nas últimas décadas. A ministra Maria de Lurdes Rodrigues achava que Pedroso tinha qualificação académica, conhecimentos técnicos e currículo profissional contratando-o por um total de 287.980 euros.

Do currículo de João Pedroso constam cargos como ex-chefe de gabinete de António Guterres, membro do Conselho Superior Magistratura (nomeado pelo PS), outros cargos de topo na administração pública e em vários gabinetes ministeriais (nomeado pelo PS) e advogado do próprio irmão no caso Casa Pia (onde disse haver "promiscuidade entre Ministério Público, Polícia Judiciária e comunicação social").

O resultado, foram meia centena de pastas cheias de fotocópias do Diário da República. Nos 2 anos em que deveria ter feito o trabalho que lhe foi adjudicado pelo ME, Pedroso esteve não só a receber por inteiro o seu ordenado da faculdade – se não estivesse em exclusividade, recebia só 70% – como esteve dispensado da actividade docente para fazer um doutoramento.

Não obstante todos estes factos, só agora, em Março de 2009, a Ministra conseguiu reconhecer que João Pedroso era um “incumpridor nato”. Maria de Lurdes disse ainda que “Hoje ele é um incumpridor nato, mas isso não fazia parte do seu currículo na altura”. 

Pois... normalmente esse é o tipo de coisas que as pessoas não gostam de colocar no seu CV.

1 comentário:

AP disse...

Hilariante se não fosse tão triste!
Fernando Pessoa dizia que a maior incompetência é ter incompetentes a trabalhar para si. O que se aplica perfeitamente a este caso.