20 dezembro 2008

Interesses+Favores VS Credibilidade+Coerência

O ministro Mário Lino, garantiu esta semana a total abertura do Governo para antecipar os prazos de execução de algumas das novas linhas do Metro do Porto. O ministro falava durante a cerimónia da consignação – ao consórcio Somague/Soares da Costa/Mota Engil/Monte Adriano/ Efacec – da empreitada de construção da Linha de Gondomar do Metro do Porto.

Rui Rio, ausente da cerimónia, considerou que entregar uma obra a um empreiteiro "não é razão nenhuma para fazer uma festa. Só vale pena fazer uma cerimónia, quando fazemos uma obra em concreto. E no caso do metro do Porto, por decisão do ministro, não houve obra nenhuma".

O PS continua a fazer marketing político em conjunto com os seus amigos das grandes empresas. Veja-se ao que chegou o governo, fazendo cerimónias com pompa e circunstância para anunciar, não a obra, mas a atribuição da mesma a um consórcio.

Mais, Mario Lino há uns meses atrás dizia que nada iria avançar no Metro do Porto por agora. Valentim Loureiro (que ultimamente tem dito que Sócrates é um bom PM) veio a público dizer que Gondomar não pode esperar 10 anos pelo metro. Curiosamente o ministro anuncia essa mesma linha.

Rui Rio, mantém-se o homem mais correcto da cena política. Coerente, objectivo, sério. Características que dão credibilidade ao actual PSD de Manuela Ferreira Leite.

3 comentários:

André Couto disse...

Caro Luís,

Como bem disseste o consórcio é liderado pela Somague. Parece-me um pouco complicado fazer ligações de amizade entre a Somague e o PS, na medida em que bem sabemos de quem é que esta empresa é bastante amiga...

Abraço,
AC

Luis Melo disse...

Caro André,

Aqui a questão é de denunciar mais uma acção de marketing político do governo do PS. Não me refiro a nenhuma relação de amizade entre PS e Somague.

Bem vindo ao meu blogue, obrigado por tê-lo juntado á lista de preferências. Será sempre bem recebido aqui.

Abraço

Anónimo disse...

Sr Luis Melo

É com prazer e indisfarçável orgulho que me associo a esta condenação publica da propaganda baquoca que o nosso governo usa frequentemente para mascarar a absencia de ideias que caracteriza por estes dias a sua governação.

Não posso no entanto deixar de sublinhar a afirmação dessa espécie não alinhada do seguidismo politico que dá pelo nome de Valentim Loureiro que afirma, despudoradamente, que "Sócrates é um bom primeiro ministro".
Mas como é que é possível tal afirmação? será que essa criatura não percebe que nunca existiu, não existe nem existirá nunca nenhuma boa decisão politica desse inefável cidadão porque, porque,...à sim é verdade, porque Sócrates possui cartão de militante do PS, claro.

Bem haja
Anónimo